• Marcello Veríssimo

    A 27ª edição do Camarão, em Ilhabela, recebeu no último sábado (7), o chef Dalton Rangel para uma aula-show, dentro do Boteco do Camarão, no Centro Cultural da Vila. Queridinho das celebridades, com 437 mil seguidores no Instagram, Dalton coleciona em seu currículo uma vasta experiência na alta gastronomia no Brasil e no exterior, além de muitos amigos famosos como os jornalistas Zeca Camargo e Astrid Fontenelle. “O Zeca é sensacional, a Astrid mora no meu coração”, diz Dalton, que sempre aparece no stories da jornalista fazendo pratos de dar água na boca nos mais de 1, 2 milhão de seguidores da apresentadora do GNT.

    Em 2022, pelo quinto ano participando do Festival do Camarão de Ilhabela, em sua primeira aula-show, o chef preparou um prato portugues com referências tailandesas chamado Camarão Caril, uma espécie de bobó, que é acompanhado por um molho espesso de tonalidade amarela.

    A secretária de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Ilhabela, Luciane Leite, recebeu o chef Dalton Rangel e sua esposa Nathallie Casagrande e falou sobre o sucesso dessa edição do festival. “O Boteco do Camarão é um sucesso, sempre de quinta a domingo, são 23 representantes de restaurantes para ter uma degustação de tudo o que se pode encontrar nos restaurantes de Ilhabela”, disse Luciane. “Nós estamos valorizando os chefs locais e temos o prazer de receber o Dalton e a Nat conosco. Quem não teve a oportunidade ainda de vir até aqui, temos o Boteco ainda de 11 a 14 de agosto, e até 11 de setembro o festival tem a participação de 45 restaurantes”, completou a secretária de Turismo.

    Durante a aula, em aproximadamente 40 minutos, o chef mostrou toda sua maestria na cozinha, preparou a receita, enquanto interagia com o público, falava com as câmeras, sempre com profissionalismo e bom humor ainda sob o auxílio luxuoso do chef Eugen Schoof, do Restaurante Viana, um dos mais conceituados do arquipélago. “Um prato família que é referência para vários outros”, disse Eugen.

    Rangel retorna neste sábado (13) para mais um show de aula, onde ele é o regente nesta orquestra em que os aromas dão o som e o ritmo. “Eu posso passar essa receita tim tim por tim tim pra vocês mas a reprodução vai ser diferente”, alertou Rangel, sobre o toque pessoal de cada um as receitas.

    O público acompanhou atento o preparo do prato que, entre outros ingredientes, pode incluir oléo e leite de coco, manga, gengibre, amendoim, coentro, cebola, alho e pimenta dedo de moça, o que garante “um toque tropical”. Para tirar a ardência e a picância da pimenta, o chef ensina que é preciso cortá-la só meio, tirar a semente e “raspar ao máximo com uma colher, a membrana que está na casca, mas sem machucar a pimenta, pois você está tirando o excesso de ardência dela e garantir só o sabor sem a ardência dela”. “A preparação é simples: faz o molho, faz o camarão, junto o molho no camarão e sirva com arroz”, ensina o chef Dalton Rangel, que utilizou o arroz jasmin, mais fino do que o tradicional arroz agulhinha que o brasileiro está acostumado, mas que também pode acompanhar o Caril.

    A receita começa com uma colher de óleo de coco, seguido da cebola cortada em cubos, que devem ser mexidos na panela de preferência com uma colher de pau. O chef Dalton ganhou um modelo desta colher do Chef Eugen que é feita pela comunidade da Praia da Serraria. “Gengibre, alho, cebola e óleo de coco no fundo da panela”.

    Com fogo alto, faça um refogado com estes ingredientes para dar continuidade ao preparo do molho que ainda leva manga e curry. Coloque a manga, também cortada em cubos na panela junto aos outros ingredientes, que, conforme o chef Dalton, vai ajudar na caramelização do molho. “É importante a manga não estar muito verde neste momento, ela precisa estar um pouquinho adocicada”, explica o chef, continuando a mexer os ingredientes na panela. Para dar o toque tailandes ao molho, o chef ainda acrescenta amendoins salgados e descascados.

    Camarão – Em sequência, comece o preparo dos camarões, de preferência grandes. Um dos segredos do chef na receita é fazer o caldo com a casca e a cabeça do camarão. “É um caldo muito saboroso que pode ser utilizado para qualquer preparação”. E é esse caldo feito com a casca do camarão que ajuda a dar consistência à base do molho, que ainda leva o leite de coco e um pouco de curry amarelo para aromatizar.

    Depois, leve um processador de mão a panela e mexa até ficar no ponto entre o liso, mas consistente. Frite os camarões grandes, já limpos e descascados, em uma frigideira quente, com gengibre e alho até selar os dois lados. “Ele começa branquinho e vai ganhando esse toque alaranjado, como deve ser”, explica Rangel, já garantindo água na boca do público. Acrescente o molho na frigideira e espere até os camarões absorverem e, se necessário, acrescente mais algumas pitadas de sal a gosto.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.