• No total de 20,2 milhões de família beneficiárias do Auxílio Brasil em agosto, 82,5% dos lares têm como responsável uma mulher. Dados do Ministério da Cidadania apontam ainda a inclusão de 2,2 milhões de novas famílias de julho para agosto. O início dos pagamentos do mês será na terça (9), para quem tem Número de Identificação Social (NIS) com final 1 (confira o calendário abaixo). O valor mínimo a ser pago é de R$ 600.

    No universo de 20,2 milhões de famílias, as mulheres são responsáveis por 16,6 milhões, enquanto os homens chefiam 3,5 milhões

    Por região

    O Centro-Oeste é a região que conta com o maior percentual de famílias em que a responsável é mulher. São 923 mil num total de 1,05 milhão, ou 87%. Goiás é o estado que puxa o percentual mais para cima. Lá, são 88,9% das famílias com responsável do sexo feminino, ou 417 mil de um total de 469 mil. É o maior percentual registrado no país. Em seguida aparecem Mato Grosso do Sul e Mato Grosso (86%) e o Distrito Federal (85,8%).

    No Sul, o total é de 1,1 milhão de famílias com representante mulher em um universo de 1,34 milhão (84%). A divisão estadual é homogênea, com 85% dos lares com responsável mulher em Santa Catarina, 84% no Paraná e 83% no Rio Grande do Sul.

    Na sequência aparece o Norte. Lá, há 2,41 milhões de beneficiários, e em 2,03 milhões dos casos a responsável familiar é do sexo feminino (83%). O estado em que a representatividade feminina é proporcionalmente maior é Rondônia, com 88,7%.

    Já no Sudeste, 82% das 5,9 milhões de famílias contempladas têm mulheres como representante familiar, um total de 4,93 milhões. O maior percentual está no Espírito Santo, em que 85% dos beneficiários estão em lares com representante do sexo feminino.

    Região com o maior número de beneficiários no programa de transferência de renda do Ministério da Cidadania, o Nordeste tem 9,42 milhões de contemplados, e 7,6 milhões são do sexo feminino (80%). Dos nove estados da região, aqueles em que o percentual de mulheres como responsáveis familiares é maior está em Alagoas, Ceará e Maranhão, todos com 83%.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.