• Marcello Veríssimo

    A Promotoria de Justiça, em Caraguatatuba, conseguiu a condenação de um homem acusado de matar o atual companheiro de sua ex-mulher com requintes de crueldade. Para matar o rival, o homem usou um pé de cabra (foto abaixo).

    A sentença é de 12 anos e 6 meses de prisão em regime fechado por júri popular. O réu não poderá recorrer em liberdade.

    O crime aconteceu em abril de 2020, no Jardim Casa Branca. O homem, que não teve sua identidade divulgada, foi preso em flagrante pela Polícia Civil logo depois de cometer o assassinato.

    O condenado já tinha todos os passos do crime premeditados. De acordo com o Ministério Público, no dia do homicídio, ele foi até a casa da ex-companheira e encontrou sua vítima, quando teve início uma discussão.

     

    Pela denúncia, após simular entendimento, o assassino convidou o homem que estava com sua ex-mulher para beber, pois “não tinha nada contra ela”.

    Com ele já embriagado e sentado, o agora condenado atacou-o na cabeça usando o pé de cabra. Em seguida, segundo o MP, ele arrastou o corpo até a calçada e ameaçou de morte quem viu a cena.

    Depois de matar, o assassino voltou a beber. Ele foi localizado pela polícia em um bar. De acordo com o MP, ele disse que estava em casa com o homem quando ele caiu e bateu a cabeça, aí resolveu colocar o corpo para fora e foi beber.

    Ele foi condenado por homicídio qualificado por motivo torpe e com recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.