• A Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Cultura e Fundação Arte e Cultura, promove nesta sexta (26/8) a abertura do 44° Salão de Artes Plásticas “Waldemar Belisário”, a partir das 19h30, no Centro Cultural da Vila.

     

    Na cerimônia de abertura, serão entregues os troféus das obras premiadas, apresentação do Projeto Orquestra Sinfônica de Ilhabela e também do Pianista Erudito, Renan Grimaldi.

     

    Na sua 44ª edição, o Salão de Artes Plásticas “Waldemar Belisário” teve este ano 202 inscrições de vários Estados do Brasil. O concurso tem por objetivo principal reunir e valorizar o trabalho de artistas nas mais variadas formas e categorias, em suas mais significativas manifestações, bem como promover a educação artística na coletividade e o desenvolvimento das belas artes no Litoral Norte e em todo território nacional.

     

    O Salão ficará aberto para visitação das obras premiadas e selecionadas até o dia 25 de setembro, no Centro Cultural da Vila, que fica localizado na Rua da Padroeira, 140, Vila – Centro Histórico, integrando a Programação de Aniversário de 217 anos de Emancipação Político-Administrativa de Ilhabela e os 200 anos da Independência do Brasil.

     

     

    Waldemar Belisário

     

    Waldemar Belisário Pellizzari nasceu em 20 de setembro de 1895 e faleceu em fevereiro de 1983, aos 88 anos. Era afilhado dos pais da artista Tarsila do Amaral, com quem conviveu grande parte de sua juventude, antes de estudar na Europa.

     

    Entre 1930 e 1942, Belisário saiu do circuito artístico paulistano, mudando-se para Ilhabela, onde conheceu e casou-se com Celina Cerqueira Leite Guimarães, professora local, residindo na Baía de Castelhanos.

     

    Waldemar era um artista experiente e participou do primeiro encontro de artistas plásticos de Ilhabela e radicados de Ilhabela, entre eles, Giba Ilhabela, Fernando Odrizola, Rafael Desimone, Yraê Aranha, Durval Palermo e Jannik Pagh.

     

    Após seu falecimento, a exposição, que já acontecia anualmente em Ilhabela, recebeu o nome de Salão Nacional de Artes Plásticas Waldemar Belisário, em sua homenagem.

     

    Em 2005, a Associação Paulista de Belas Artes instituiu, por meio do seu presidente, José Carlos Acerbi, para o Salão dos Associados Alunos da APBA, o Prêmio “Waldemar Belisário”.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.