• Marcello Veríssimo

    A Sabesp iniciou, em junho, o mês do Meio Ambiente, seu novo projeto de educação ambiental sobre saneamento básico no Litoral Norte, com foco em alunos do 6º ano do Ensino Fundamental, inicialmente da rede pública. De acordo com a companhia, “Educa Sabesp”, ainda em fase piloto, deve ser compartilhado com os demais municípios do Litoral Norte.

    O objetivo é transformar os estudantes em agentes mirins multiplicadores da educação ambiental, para que repassem o que vivenciaram durante sua visita à Sabesp à comunidade. “Mostrando a importância na preservação e cuidado com a água e no descarte correto do esgoto nas redes de coleta”, informou a Sabesp.

    Desde o mês de junho, a Estação de Tratamento de Água Porto Novo, responsável pelo abastecimento da região sul de Caraguatatuba até o centro, e da parte norte de São Sebastião até o Itatinga, já recepcionou mais de 100 alunos neste projeto piloto.

    Durante o trabalho, os estudantes aprendem sobre o ciclo da água, da nascente até a torneira e da maneira certa sobre como descartar os efluentes domésticos, tudo de forma didática, sob o comando de biólogos que trabalham para a Companhia no dia a dia operacional. A assessoria de imprensa da Sabesp informou que, antes desse contato direto com o sistema de abastecimento de água, os alunos trabalharam em sala de água com seus professores, que receberam treinamento da área de tecnologia ambiental da estatal. “A partir daí foi criada uma dinâmica pela qual os alunos primeiro aprenderam conceitos sobre abastecimento e coleta de esgotos para concluir os trabalhos “em campo”, com a visita à ETA. Lá, os técnicos puderam mostrar o passo a passo do caminho das águas”.

    Estudantes – Já passaram pelo projeto da Sabesp estudantes da EMEF Euclydes Ferreira, do bairro Travessão e Maria Aparecida Ujio, do Porto Novo, os alunos da escola Edna Maria Ferraz, do Perequê-Mirim, também serão recepcionados pelos educadores ambientais da Sabesp no Litoral Norte.

    Vale lembrar que todas essas unidades escolares estão no entorno da estação de tratamento de água Porto Novo, principal sistema de abastecimento de Caraguatatuba.

    O biólogo e funcionário da Sabesp, Reinaldo Paulo de Souza, um dos condutores da visita com as crianças, disse que dividir informações com os alunos é fundamental. De acordo com Reinaldo Paulo, a divisão, compartilhar o conhecimento ao receber os alunos e explicar as etapas do tratamento da água, relacionadas a importância que o saneamento como um todo tem na saúde de todos e na preservação do meio ambiente “é uma espécie de atestado de competência que eu trago para mim no meu trabalho”.

    Sob o ponto de vista pedagógico, o projeto Educa Sabesp, transmite aos alunos ensinamentos que podem transformar sua vivência e relação cotidiana com o meio ambiente, para que possam ser mais saudáveis e sustentáveis.

    A secretária de Educação de Caraguatatuba, professora Márcia Paiva, disse que a parceria entre a Prefeitura Municipal e a Sabesp é muito importante. “Vem enriquecer as atividades de Educação Ambiental desenvolvidas pela Secretaria de Educação”.”Cada criança que sai da estação com as informações na cabeça é um multiplicador muito importante do nosso trabalho e das ações de uso racional, preservação ambiental e consciência cidadã”, disse a secretária.

    O superintendente da Companhia no Litoral Norte, Rui Cesar Rodrigues Bueno disse que o projeto é uma prioridade para a Unidade de Negócios do Litoral Norte. “Precisamos pegar as crianças pelas mãos e mostrar a importância em saber de onde vem a água que bebemos e para onde segue o esgoto já tratado”. “É uma responsabilidade da empresa, um compromisso com a população e nossa missão no quesito sustentabilidade”.

    De acordo com Bueno, educando as futuras geração teremos décadas melhores com cidadãos conscientes de seu papel junto ao meio ambiente. “Estamos plantando uma semente, e claro, regando para que cresça forte”.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.