• Marcello Veríssimo

    Caraguatatuba terminou os oito primeiros meses do ano com recorde de ocorrências nas modalidades criminosas, que são acompanhadas pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo. Mas o tráfico de entorpecentes ainda continua sendo o crime que mais gera lucro e desencadeia diversos outros casos de violência na cidade e na região.

    De janeiro a agosto, no geral, em todas as áreas dos Distritos Policiais, a cidade registrou 84 ocorrências relacionadas ao tráfico de drogas – durante todo o ano passado foram 133, 259 pessoas foram presas em flagrante em um total de 389 prisões efetuadas. Outras 171 pessoas foram presas por meio de mandados.

    Pedro Hirochi Toyota, presidente do Conseg (Conselho de Segurança) de Caraguatatuba, diz que os números da violência são dados que preocupam e que o conselho tem cobrado providências das autoridades, dada a crescente constante nos índices de criminalidade. “Estamos alcançando uma camada da população de Caraguatatuba que antes não tinham conhecimento do Conseg e das demandas de segurança pública de cada localidade”, diz Pedro.

    De acordo com ele, estreitar o laço de parceria com a comunidade tem possibilitado promover os devidos acompanhamentos para cada tipo de ocorrência. “Tem a vizinhança solidária, que pode ser solicitada a qualquer tempo pelos moradores de cada bairro, a ronda escolar e a ronda Maria da Penha”.

    Caraguatatuba também se junta aos municípios de Lorena, Cruzeiro, Pindamonhangaba e Guaratinguetá como as cidades com menos de 100 mil habitantes com maior número de homicídios e latrocínios, que é o roubo seguido de morte. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, o estado de São Paulo terminou os primeiros oito meses de 2022 com 2.073 pessoas vítimas de crimes violentos, destas 1.968 foram homicídios e 105 latrocínios.

    A reportagem do JDL procurou o comando da Polícia Militar na cidade mas não obteve resposta para comentar o assunto.

    Outras Cidades

    Para se ter uma ideia, Ubatuba registrou 66 ocorrências por tráfico de drogas, 207 pessoas foram presas em flagrante e 294 prisões foram efetuadas, além de outras 114 prisões feitas por mandado.

    Entre janeiro e agosto, Ilhabela registrou 21 ocorrências de tráfico de drogas, 66 prisões em flagrante, sendo 104 prisões efetuadas e 44 por mandado.

    De acordo com a SSP, em São Sebastião entre janeiro e agosto foram 68 registros de ocorrências ligados ao tráfico, 270 prisões efetuadas, sendo 225 em flagrante e 93 prisões por mandado.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.