• Marcello Veríssimo

    Um golpe antigo, que nunca sai de moda, se reinventa com o passar do tempo e ainda faz vítimas de norte a sul do país. Com a proximidade da alta temporada de verão e das festas do fim de ano, o Creci (Conselho Regional de Corretores de Imóveis) do Estado de São Paulo alerta para o golpe do falso aluguel pela internet por meio de anúncios feitos em sites de compra e venda de imóveis.

    O caso mais recente aconteceu no bairro Embaré, em Santos. Os criminosos agem de forma com que tudo pareça muito convincente aos olhos das vítimas, neste caso uma mulher de 48 anos e um homem de 42. De acordo com a polícia, neste caso, as vítimas não se conheciam e caíram no golpe de forma simultânea.

    O pacote do aluguel oferecido era de R $1,3 mil mensais, incluindo as despesas de condomínio e impostos. Para garantir a locação e o interesse das vítimas, os estelionatários dizem que existe muita procura pelo imóvel e que trata-se de uma oportunidade única. De acordo com a polícia, neste momento o criminoso cobra R$ 2,6 mil para serem pagos de forma integral, como precaução para permitir ao locador mais segurança no momento de alugar o imóvel.

    A delegacia do Creci, em Caraguatatuba, alerta que um dos erros mais comuns neste tipo de negociação, principalmente naquelas de aluguel por temporada, é justamente esse: fazer o pagamento solicitado sem ao menos verificar a identidade do pretenso corretor.

    Para tentar barrar a ação destes criminosos o CreciSP realiza constantes blitzes e visitas aos plantões de vendas, escritórios e imobiliárias em todo o estado com o objetivo de diminuir o campo de ação dos estelionatários.

    De janeiro até agosto deste ano, segundo o Conselho Regional dos Corretores de Imóveis, foram emitidos 90.440 autos de constatação e 13.317 notificações durante as visitas realizadas. 1.288 profissionais também foram autuados pelo exercício ilegal da profissão, além da emissão de 4.873 autos de infração.

    O presidente do CreciSP, José Augusto Viana Neto, disse que os conselhos de fiscalização de todas as profissões trabalham para a proteção da sociedade, seja na área da saúde, evitando a ação de falsos médicos ou no segmento da construção civil disciplinando o trabalho de engenheiros e arquitetos, por exemplo. “No mercado imobiliário garantimos transações de compra, venda e locação intermediadas por profissionais gabaritados e que respeitam o Código de Ética dos Corretores de Imóveis”.

    Para denúncias e solicitações de fiscalização, basta acessar o link: https://www.crecisp.gov.br/cidadao/fiscalizacaoedenuncia

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.