• Marcello Veríssimo

    A poucos dias do primeiro turno das eleições, no próximo domingo (2), o Brasil respira política. Nas ruas, nas conversas entre amigos, nas redes sociais. Neste ano, os eleitores brasileiros escolhem deputado estadual, deputado federal, senador, governador e presidente da República.

    Para não infringir a lei eleitoral, eleitores e candidatos devem tomar alguns cuidados nos próximos dias. Neste ano, são 156,4 milhões de eleitores aptos a votar, sendo 53% mulheres. De acordo com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), todo cidadão alfabetizado, nascido no país ou naturalizado brasileiro, com idade entre 18 e 70 anos, é obrigado a votar, conforme determinado pela Constituição Federal.

    O voto é facultativo para os jovens com 16 e 17 anos, para as pessoas com mais de 70 anos e para os analfabetos. Isso quer dizer, segundo o TSE, que eles podem, mas não são obrigados por lei a votar.

    De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, a propaganda eleitoral em rádio e televisão termina hoje (29), mas eventos presenciais e distribuição de material de campanha, como santinhos e adesivos, ainda são permitidos até as 22h do sábado (1º), véspera da votação.

    A véspera do primeiro turno é o último dia para a divulgação de propaganda eleitoral com alto-falantes e amplificadores de som; distribuição de material gráfico, como santinhos e adesivos; caminhadas, carreatas e passeatas. Em todos esses casos, o horário limite é 22h.

    Também no sábado, comissões de auditoria da votação eletrônica – criadas em cada Tribunal Regional Eleitoral – realizam cerimônia pública para definir as seções eleitorais que serão submetidas à auditoria.

    O que levar para votar – A votação será das 8h às 17h (horário de Brasília). Uma das novidades na votação deste ano é que todas as seções eleitorais funcionarão sob o horário do Distrito Federal, pela primeira vez. A recomendação do TSE é que os eleitores votem o quanto antes, pois as cidades em fuso horário diferente devem se adequar ao horário de Brasília.

    Para votar o procedimento é simples, basta levar um documento com foto, entre eles a carteira de identidade, carteira de trabalho, de motorista, passaporte e a carteira de reservista.

    Os eleitores com biometria cadastrada também podem substituir o documento oficial com foto pelo aplicativo E-Título, desde que a via digital também tenha foto. O aplicativo pode ser baixado em todos os celulares do sistema Android e IOS.

    Neste ano, o TSE decidiu que os eleitores devem entregar ao mesário da sua seção o telefone celular, máquina fotográfica, filmadora ou equipamento de radiocomunicação antes de se dirigir à cabine da urna eletrônica. Mas a conhecida “colinha eleitoral”, está permitida para aqueles que não conseguem memorizar o número dos candidatos.

    De acordo com o TSE, o recomendado é anotar os números dos candidatos pelos quais o eleitor irá votar em um pedaço de papel.

    O Tribunal Superior Eleitoral disponibiliza um modelo caso o eleitor queira imprimir para levar no dia da votação. A ordem da votação é a seguinte:

    Deputado Federal – 4 dígitos

    Deputado Estadual/Distrital – 5 dígitos

    Senador – 3 dígitos

    Governador – 2 dígitos

    Presidente – 2 dígitos

     

    Previsão do Tempo

    Neste fim de semana a chuva começa a perder intensidade em grande parte do país, informou o Climatempo.

    Apesar do volume de chuva perder intensidade, os meteorologistas dizem que áreas de instabilidade continuam atuando entre o litoral paulista, o estado do Rio De Janeiro e o litoral do Espírito Santo, que até terão um dia de sol, mas intercalando períodos de muita nebulosidade.

    Ainda chove em vários momentos nestas áreas, alerta a precisão do tempo. No Litoral Norte, o domingo deve ser de sol com muitas nuvens durante todo o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora.

    As temperaturas variam entre 18 e 21 graus.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.