• Marcello Veríssimo

    O vereador de Ilhabela, Raul Cordeiro, o Raul da Habitação, emitiu no final da tarde desta quarta-feira (28) um comunicado à imprensa para falar a sua versão sobre o episódio que aconteceu na obra da UBS do Perequê, na região central do arquipélago. “Na semana passada, durante fiscalização na obra da nova Unidade Básica de Saúde do Perequê, encontrei irregularidades na construção de um muro, que estava cedendo e orientei que fizessem a correção – já eram quase 15 cm fora do prumo e pessoas poderiam se machucar gravemente”, diz o vereador.

    De acordo com o parlamentar, nesta terça-feira (27) Raul conta que voltou a obra para conferir se a correção tinha sido executada. “Ao fazer fotos e vídeos do problema que não foi solucionado, o proprietário da empresa responsável veio em minha direção e disse que já tinha “se acertado com a Secretaria de Obras” passando a me ofender verbalmente”, diz Raul da Habitação.

    Em seu comunicado, Raul afirma que é conhecido no município por ser o vereador que mais fiscaliza obras públicas na cidade e que não seria diferente com a obra da UBS. “Estamos falando de um investimento de mais de R$ 2,5 milhões”. “Durante a discussão, fui abordado por encarregados. Um deles tentou me puxar pelo braço e outro me desferiu uma cabeçada no rosto”, diz o parlamentar, que após a confusão registrou Boletim de Ocorrência, passou por exame de corpo de delito e também já representou o fato na delegacia.

    Raul afirma que o episódio de agressão não vai intimidá-lo. “Apesar de ter sido ameaçado de morte pelo dono de uma empresa contratada pela Prefeitura, continuarei sendo o grito dos que não são ouvidos e a voz dos perseguidos. Seguirei trabalhando, fiscalizando e cobrando, exercendo o meu dever como vereador”.

    O parlamentar também agradeceu as mensagens, ligações e manifestações de apoio que recebeu desde que os acontecimentos desta terça-feira foram divulgados. “Muito obrigado a todos os familiares, amigos, colegas, apoiadores e população – saibam que vocês me dão o combustível necessário para continuar com o meu trabalho”.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.