• Marcello Veríssimo

    Empresários e comerciantes de Ubatuba voltam a reclamar do excesso de moradores em situação de rua na região central do município. O caso mais recente aconteceu na última terça-feira (18) em uma padaria do município. De acordo com a Associação Comercial e Industrial de Ubatuba, o comerciante procurou a entidade para pedir auxílio e a resolução do problema. “Seu pai, um senhor idoso, teve café quente jogado nele por um desses meliantes”, disse a ACIU.

    O comerciante disse que não aguenta mais a presença de tantos andarilhos. “Não podemos trabalhar em paz, nossos clientes também não tem paz. Essas pessoas quase sempre drogadas e alcoolizadas nos perturbam o tempo inteiro”. O empresário, que não quis ser identificado, também disse que já postou inúmeros vídeos e fotos nas redes sociais para denunciar o problema e não adiantou. “Procuramos as autoridades, registramos boletim de ocorrência. Estamos no limite, não sabemos mais o que fazer”.

    A Associação Comercial também registrou a reclamação de comerciantes da Praça 13 de Maio, na região central, em que os andarilhos ficam “acampados”. Além disso, ainda existem relatos de reclamações na orla da praia entre a avenida Iperoig e o cais do Itaguá.

    O que diz a prefeitura – A secretaria de Assistência Social informou que no mesmo dia das situações citadas pelo proprietário da padaria, dia 18 de outubro, foram realizadas ações de abordagens na região central.

    De acordo com a Assistência Social, todos as pessoas abordadas são devidamente orientadas sobre os serviços oferecidos na Casa de Passagem do município. “Eles podem pernoitar, receber todas as refeições, tomar banho e podem levar também seus animais de estimação”.

    A secretaria informou que o serviço de abordagem é contínuo e visa sempre o acolhimento, a escuta e o encaminhamento dessas pessoas para tratamento adequado. Somente neste mês de outubro, desde o dia
    1º dia até hoje foram feitas aproximadamente 63 abordagens pela equipe da secretaria.

    As ações são acompanhadas pela Guarda Municipal e acontecem em diferentes bairros de Ubatuba. A secretaria de Assistência Social divulgou o telefone da Casa de Passagem (12) 3833-5260.

    Sobre a presença dos moradores de rua e a reclamação dos moradores a Prefeitura de Ubatuba não se manifestou.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.