Marcello Veríssimo

A Polícia Civil, em Caraguatatuba, investiga o roubo a uma loja de produtos eletrônicos e telefonia na região central da cidade. O crime aconteceu entre a noite da última sexta-feira e o início da madrugada de sábado (10), por volta da 0h. As câmeras de segurança da loja flagraram a ação dos bandidos, que agiram rápido e não se preocuparam em esconder o rosto.

Pelas imagens do circuito das câmeras de segurança é possível ver que os homens estão apenas de boné e capuz de moletom para tentar esconder suas identidades. Eles agem em poucos segundos, vasculham a loja, usando luvas e vão recolhendo tudo o que podem dentro de um saco preto com o auxílio de uma lanterna.

Os homens chegaram em um carro branco. De acordo com a polícia, eram pelo menos quatro, três entraram no estabelecimento comercial enquanto o motorista permaneceu no veículo do lado de fora. Em um dos vídeos que circulam por grupos de mensagem é possível ver que um dos homens abre a porta da loja com facilidade e, em seguida, os outros dois comparsas saem do carro para acompanhá-lo.

A reportagem do JDL conversou com o dono da loja que disse ter sido surpreendido pela ação dos ladrões. De acordo com o empresário, a dupla de ladrões levou somente da vitrine 12 iPhones de diferentes modelos, entre eles um iPhone 11 de 128 giga de memória, que ainda estava lacrado. De acordo com o dono da loja, os iPhones não estavam bloqueados.

Os celulares da gigante americana Apple estão entre os produtos mais desejados do mercado, e também os mais caros. Em média, cada aparelho vale R$ 5 mil.

Além dos iPhones, a vítima disse que os ladrões também levaram caixas de som portátil da JBL e fones de ouvido. O prejuízo do comerciante, segundo ele mesmo, é de aproximadamente R$100 mil.

O proprietário da loja disse que registrou boletim de ocorrência na delegacia da cidade. Até o início da noite deste domingo (13), ninguém havia sido preso.

São Sebastião

A Polícia Municipal da cidade prendeu na tarde da última sexta-feira (9) um homem de 36 anos acusado de furtar calhas de alumínio no ginásio de esportes da Topolândia. A ação foi flagrada pelas câmeras do COI (Centro de Operações Integradas).

Após o flagrante o criminoso foi levado para a delegacia e foi estabelecida fiança de R$ 1,2 mil, mas o homem não pagou e continuou preso. As calhas foram devolvidas à prefeitura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *