Marcello Veríssimo

A Brazilian Storm está em casa e de todas as etapas do WCT, o Circuito Mundial de Surfe, Saquarema, que começa nesta sexta-feira (23) é a que mais tem calor humano. A Praia de Itaúna é o Maracanã do Surfe e deve ficar lotada durante a competição.

A WSL América Latina tem uma estimativa digna de clássico de futebol e espera lotar as areias com uma torcida de peso. O presidente da WSL na América Latina, Ivan Martinho, disse aos jornalistas durante a coletiva de imprensa de lançamento da etapa, que a previsão é de mais de 40 mil pessoas por dia durante os dias de competição.

“O campeonato começa nesta sexta-feira. Vocês vão ver uma estrutura ainda maior, ainda mais inovadora. Cheia de surpresas. Casa cheia. Saquarema como sempre de braços abertos para receber a gente”, disse Ivan.

Se as estimativas do presidente da WSL latina se confirmarem este ano, a etapa de Saquarema não será boa apenas para os surfistas e os torcedores, que terão a chance de ver as estrelas da elite mundial do surfe de perto.

A comunidade local também deve lucrar com o turismo e restaurantes, hotéis, barracas de praia, entre outros esperam movimento intenso. As estimativas são de um retorno na casa dos R$80 milhões para o município.

Lucro na terra, lucro no mar

A previsão de ondas está favorável para o início do campeonato, que começa amanhã com a presença de Filipe Toledo e Gabriel Medina, que são de Ubatuba e São Sebastião, respectivamente, e as maiores estrelas da etapa, além do americano Kelly Slater.

Saquarema, considerada um dos templos mundiais do surfe, é o único local do planeta a sediar três campeonatos da WSL. Além do torneio da elite, também recebe o Challenger Series e o Qualifying Series. O WCT segue até o dia 1º de julho.

By srneto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *