Marcello Veríssimo

Moradores de Ubatuba ainda desconfiam se as obras na avenida Iperoig, uma das mais importantes da região central, estejam concluídas até o aniversário de emancipação político administrativa na cidade no dia 28 de outubro. A espera da população é longa e dura aproximadamente quatro anos por obras no local.

A preocupação dos moradores se justifica pela proximidade da temporada de verão e o caos no trânsito que os motoristas têm enfrentado nos últimos fins de semana e feriados.

O trânsito em Ubatuba é bastante confuso para os motoristas de primeira viagem no município. De acordo com especulações que circulam na internet, a polêmica começou no mês de agosto quando a rua Guarani ficou fechada para obras durante uma semana.

O fechamento da Guarani afetou o comércio e também as ruas utilizadas como rotas alternativas pelos motoristas, entre elas as ruas Taubaté e Pacaembu, além da avenida Rio Grande do Sul e até a rodovia Rio Santos.

Divergências – As obras em ruas e avenidas de Ubatuba, incluindo a Iperoig, são temas recorrentes de divergências e posicionamentos dos empresários que trabalham com o setor de comércios e serviços na cidade.

Desta vez, além da preocupação com o prazo de conclusão, o fluxo de veículos também está em discussão. Entre as especulações, o melhor sentido para quem está no Itaguá seria que a avenida fosse mão única no sentido Perequê-Açu, bairro que também dá acesso às praias da região norte da cidade.

Mas, de acordo com eles, a volta em apenas um único sentido poderia prejudicar o movimento de estabelecimentos comerciais, principalmente restaurantes.

Os recursos do projeto são do Governo de São Paulo. A obra prevê ainda a manutenção de sentido duplo para os veículos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *