A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo promoveu, na tarde desta sexta-feira (23), o segundo, e último, dia de palestras sobre educação financeira para servidores do Legislativo. Organizado pelo Instituto do Legislativo Paulista (ILP), o ciclo de debates contou com apresentações de especialistas em proteção ao patrimônio e prevenção a golpes eletrônicos.

Proteção ao patrimônio e planejamento financeiro

“O planejamento traz essa noção de equilíbrio financeiro”, explicou Heloísa Almeida, especialista em gestão administrativa e financeira. A primeira palestrante deste segundo dia ficou responsável por apresentar maneiras para proteger patrimônios e receitas.

Para Heloísa, a melhor forma de proteger o seu dinheiro é tendo um bom planejamento financeiro. Para fazer isso, as pessoas devem mapear suas receitas e despesas e, assim, saber onde podem cortar gastos desnecessários.

A especialista, ainda, explica que o planejamento possibilita, por meio do gerenciamento adequado dos recursos, que as pessoas consigam ter maior controle sobre as finanças, tanto no presente quanto para o futuro. “Apesar de termos que usar nossos recursos no dia de hoje, ter experiências, qualidade de vida, adquirir produtos, não podemos esquecer do futuro, dos objetivos, metas e sonhos”, afirmou.

Prevenção a golpes

Outra forma de proteger o próprio patrimônio é evitando cair em golpes na internet. O investigador de polícia e especialista em crimes eletrônicos, João Paulo D’amico Verdade, fez uma apresentação sobre os principais tipos de golpes que acontecem nos dias de hoje, principalmente entre servidores públicos.

Para o policial civil, que trabalha dentro da Assembleia, os servidores públicos são ‘alvos fáceis’ para golpes. O fato de funcionários públicos terem seus dados expostos nos portais de transparência e facilidade de conseguir crédito por causa de sua estabilidade, facilita o trabalho dos golpistas.

Por isso, João Paulo comentou sobre casos que já aconteceram com servidores da própria Alesp e ressaltou a importância de debates e palestras sobre o assunto. “Tem que haver interesse das pessoas em buscar conhecimento, no sentido de se proteger e evitar cair em golpe. Por isso, a Assembleia está de parabéns por promover essa discussão. Não adianta falar: ‘Eu não gosto de tecnologia’. Você vai ser dominado por quem gosta. Então, por favor, busquem conhecimento, tem muita coisa legal na internet”, comentou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *