Marcello Veríssimo

Símbolo de luxo, riqueza e poder, a mansão que pertenceu ao estilista Clodovil Hernandez, em Ubatuba, pode estar perto de ser demolida. Pouco depois da morte de Clodovil em 2009, o imóvel esteve no centro de uma disputa judicial entre a nova detentora da posse do imóvel e o Ministério Público de São Paulo, que determinou sua demolição.

O estilista, ator, apresentador e deputado deixou dívidas e a Justiça autorizou o leilão do imóvel como forma de pagamento.

A mansão, que fica de frente para o mar e possui uma bela vista, foi arrematada por R$ 750 mil somente em 2018.

Clodovil sempre foi uma celebridade polêmica do showbiz brasileiro e mesmo depois de morto não poderia ser diferente. A dona da posse do imóvel, que deu o lance pela mansão, chama-se Thalita Daiana de Melo, moradora de Campinas, no interior de São Paulo. Ela disse aos jornalistas que nunca chegou a usufruir do imóvel sendo que ela mesma tentou anular o leilão, mas seu pedido foi negado.

De acordo com a defesa, Thalita “comprou gato por lebre” ao arrematar apenas o direito do uso da área, e não a propriedade do imóvel. Neste ano, a Justiça ainda determinou que o direito para uso do imóvel fosse transmitido para ela.

Desde 2021, o Ministério Público de São Paulo pede a demolição completa do imóvel. A mansão, assim como outros imóveis de celebridades que já morreram, padece com o abandono e serviu de cenários para programas na internet, além de reportagens na tevê.

A advogada Maria Hebe Queiroz, que representa o espólio de Clodovil, disse aos jornalistas que o valor da arrematação encontra-se depositado em juízo. “A posse ainda não foi transmitida para Thalita tendo em vista que um promotor solicitou a demolição da casa. Nós contestamos e não vamos demolir. É muito caro para demolir. A não ser que o poder público queira assumir as despesas”.

By srneto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *