Na madrugada desta quinta-feira (25), o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden) atualizou o alerta para deslizamento de massa em Ubatuba. O comunicado aponta probabilidade de ocorrência do fenômeno, devido aos altos índices pluviométricos, que deixam o solo encharcado – o que favorece a queda de barreiras nas encostas.

Os moradores de áreas de risco devem redobrar a atenção, já que o nível da água continua subindo em algumas regiões da cidade. Os pontos mais atingidos ficam na região central, como os bairros Umuarama, Estufa I, Núcleo Botafogo e parque Vivamar.

Algumas famílias que tiveram suas casas atingidas foram atendidas pela equipe da Defesa Civil e encaminhadas para a Escola Municipal Anchieta e contam com o acolhimento da equipe da prefeitura em situação de chuvas, que englobam as secretarias de Assistência Social, Fundo Social e Educação. Atualmente, são cinco famílias: oito adultos e oito crianças.

Doações

A equipe responsável pelas famílias que estão na EM Anchieta solicita a doação de itens de higiene e colchões. Produtos de higiene pessoal como sabonete, pasta de dente e escova de dente são bem-vindos, assim como colchões, toalha de banho e roupa de cama em bom estado. As doações podem ser entregues na Secretaria de Assistência Social, que fica na rua Paraná, 375.

Ocorrências

Desde o início da noite de quarta-feira, 24, a Defesa Civil atende ocorrências de queda de árvores, deslizamento e interdição de pontos alagados.

Interdições: rua Usina Velha e trecho da avenida Rio Grande do Sul;

Deslizamento de massa: trecho da estrada das Galhetas, divisa com Caraguatatuba (região sul) – equipes da secretaria de Infraestrutura já trabalham na limpeza do local;

Queda de árvores: km 03 e 43 da Rio-Santos, Estrada da Ponta Grossa. Duas árvores caíram sobre a fiação e um veículo no Lázaro, mas ninguém ficou ferido.

Previsão

A previsão meteorológica indica possibilidade de continuidade de chuva nas próximas horas. O Cemaden solicita atenção especial aos bairros Perequê-Mirim, Lagoinha e Figueira que apresentam os maiores acumulados de chuva em 96 horas.

A média é de acumulados de precipitação de até 386 mm em 96 horas.

Confira o acumulado de chuvas das últimas 24 horas: 

Perequê-Mirim – 205.52 mm

Almada – 149.37

Lagoinha – 137.66 mm

Figueira – 91.68 mm

Itamambuca – 135.45 mm

Centro – 102.06 mm

By srneto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *