Marcello Veríssimo

O mês de janeiro vai terminar com aumento no registro de casos de dengue em Ubatuba. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a prefeitura tem intensificado as ações para combater o avanço do mosquito Aedes aegypti, que além da dengue transmite a febre amarela, Chikungunya e Zika.

De acordo com novo boletim da Vigilância Epidemiológica de Ubatuba, divulgado nesta segunda-feira (29), a cidade contabiliza 284 casos positivos da doença e outros 376 exames ainda aguardam resultado do laboratório.

O número assusta em comparação com os dados de um ano atrás, em janeiro de 2023 havia apenas cinco casos de dengue.

De acordo com a prefeitura, a maioria dos casos de dengue neste ano se concentra no Estufa II (78), seguido pela região central (34), Perequê-açu e Rio Escuro (18), além da Sesmaria e Ipiranguinha com 17 casos cada.

Xô Aedes – A Prefeitura de Ubatuba informou nesta segunda-feira que tem realizado mutirões em diferentes bairros, além da nebulização, que é a aplicação do inseticida para matar os mosquitos.

O coordenador de Endemias de Ubatuba, Jorge Dantas, disse que a fiscalização também vem realizando vistorias de casas, comércios e construções. “Colocamos faixas pela cidade, distribuímos panfletos e fizemos ainda orientações a moradores e turistas para eliminar os criadouros do Aedes aegypti”, disse Dantas.

A colaboração de todos é importante no combate ao mosquito. Dantas explica que cada um pode ajudar não deixando água parada em pneus, vasos de plantas, garrafas ou outros recipientes que possam permitir a reprodução do Aedes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *