Marcello Veríssimo

O vereador de Ubatuba Eugênio Zwibelberg (União Brasil), obteve uma liminar na justiça e voltou a sua cadeira nesta terça-feira (6) como presidente da câmara de vereadores do município.

O parlamentar, que esteve à frente do julgamento que levou à cassação do mandato da ex-prefeita Flávia Paschoal, foi afastado do cargo em agosto do ano passado por suspeita de envolvimento no escândalo das rachadinhas no Legislativo.
Além de Eugênio, os vereadores Josué “D’Menor” (Avante), e Junior “Jr” (Podemos) também foram afastados pela Justiça.

O esquema ganhou a opinião pública durante a Operação Corvêia que na época cumpriu 14 mandados de busca e apreensão em endereços dos vereadores investigados.

De acordo com o TJSP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo) a liminar com Habeas Corpus ao vereador Eugênio Zwibelberg, porém não o isenta das supostas acusações da prática de rachadinha.

O vereador tem seu retorno garantido ao cargo até o final das investigações que correm sob segredo de justiça. A defesa do parlamentar solicitou a concessão da liminar com a suspensão das medidas cautelares até o julgamento do mérito das acusações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *