Marcello Veríssimo

A Polícia Civil, em Caraguatatuba, conseguiu deter nesta quarta-feira de Cinzas um adolescente, 16, que é suspeito de participar de um latrocínio, que é o roubo seguido de morte, no bairro Rio do Ouro.

De acordo com a polícia, a vítima é o motorista de aplicativo Flávio de Matos Soares, 22, que foi morto em uma trilha de acesso ao local conhecido como poção, que fica no horto, no dia 28 de janeiro.

Segundo a polícia, o jovem confessou a participação no crime e também delatou os comparsas que seguem foragidos.

A investigação sobre o crime é realizada pelo SIG, que é o setor de investigações gerais da Polícia Civil sob o comando do Delegado, Jairo Pontes e dos investigadores Márcio, Mozart, Dantas, Cazelatto e Sérgio.

A investigação mostrou que uma mulher, também investigada, chamou a corrida na manhã daquele domingo para ir de Ubatuba até Caraguá, e pagaria R$ 200.

Era por volta de 7h40 daquele domingo quando ela e seus comparsas renderam o motorista e anunciaram o assalto, já na região do Rio do Ouro, em Caraguatatuba. Imagens da câmera do veículo também mostram o momento que os menores rendem a vítima.

A polícia informou que uma das hipóteses para o latrocínio aponta que a mulher foi deixada em algum local antes do assassinato do motorista.

A “Liga da Injustiça” adolescente, que tinha usado drogas antes do crime, levou o carro e o celular da vítima. De acordo com a polícia, o automóvel seria usado para praticar mais crimes em Caraguatatuba.

O adolescente apreendido disse à polícia que não viu quem atirou contra o motorista, que morreu trabalhando. A polícia informou que o veículo e o telefone celular foram encontrados um dia depois do crime.

As investigações prosseguem. De acordo com a polícia, todos os envolvidos foram identificados. O adolescente detido será levado para a Fundação Casa, onde aguarda audiência de custódia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *