Marcello Veríssimo

A polêmica sempre foi combustível para os atletas famosos no esporte. E, em sua mais recente polêmica, o tricampeão mundial de surfe, Gabriel Medina, que é de Maresias, na costa sul de São Sebastião, fez um post no Instagram revoltado com a
a arbitragem do Circuito Mundial da WSL, a Liga Mundial de Surfe, que reúne os melhores surfistas da atualidade.

A postagem do caiçara aconteceu logo após ele ser eliminado pelo surfista norteamericano Cole Houshmand no round 3 da etapa de Bells Beach, na Austrália, na última sexta-feira (29).

Gabriel Medina dá a entender que foi “roubado” na pontuação dos juízes. O surfista, que tem milhões de seguidores, publicou um vídeo compilado das suas ondas, legendando com emojis de uma viatura de polícia e talheres como se tivesse sido o “prato principal” da bateria.

O post recebeu milhares de curtidas de apoio, inclusive do seu padrasto, Charles Saldanha, mais conhecido como Charlão Medina.

O surfista disse aos jornalistas que viaja para disputar etapas e é surpreendido por acontecimentos deste tipo. “Foi o pior julgamento que já passei. Isso é ruim para o esporte. Precisamos falar sobre isso. Não tem como não dizer que não estou chateado, mas também tenho que parabenizar o Cole pela vitória. Errei com a minha prioridade, mas a onda que ele pegou foi uma das menores da bateria”.

De acordo com a WSL, Medina liderou a bateria e foi superior ao seu adversário até os minutos finais, quando Cole surfou a polêmica onda, que deu a virada com uma nota 7.47, considerada alta se comparada às melhores ondas surfadas por Gabriel na bateria com notas 7.10 e 6.67.

Cole venceu na soma total por 14.27 a 13.77, seguindo na competição.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *