Marcello Veríssimo

A tempestade brasileira segue provocando tormentas no Circuito Mundial de Surfe WSL, em Margaret River, na Austrália. Dos nove atletas brazucas, quatro conseguiram avançar para o Round 3 masculino. A estreia aconteceu nesta segunda-feira (15).

De acordo com a WSL, o surfista Italo Ferreira foi o que avançou com as melhores notas do dia. O tricampeão mundial Gabriel Medina, Caio Ibelli e Samuel Pupo também passaram de fase. Já Deivid Silva, Yago Dora e Miguel Pupo caíram para a repescagem.

Entre as mulheres, a surfista Luana Silva foi eliminada. O mar estava para peixe com boas ondas, de até 1 metro durante a manhã, e com cerca de 1,5 metro mexidas no período da tarde.

O Margaret River Pro 2024 é a quinta etapa do CT na temporada. De acordo com a WSL, após a etapa apenas os 22 melhores homens e as 10 melhores mulheres permanecem entre os surfistas da elite na temporada.
Os surfistas cortados caem para disputar o circuito de acesso.

Baterias – Atual campeão em River, Gabriel Medina enfrentou Deivid Silva e o australiano Jack Robinson. Jack errou um aéreo e os brasileiros partiram para as manobras de backside na direita do Main Break.

Medina foi quem se deu melhor e surfou uma onda maior garantindo 8.50 pontos. Deivid largou com 5.33 pontos. Mas a nota não ajudou na classificação geral.
Gabriel chegou na etapa em 20º lugar no ranking e caiu para a 21ª posição. De acordo com a WSL, agora o surfista de Maresias precisa passar mais uma bateria e melhorar sua pontuação para evitar o corte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *