Marcello Veríssimo

Cercada de polêmicas, a mudança da empresa responsável pelo transporte urbano em Caraguatatuba ainda é um mistério. Desde a semana passada, com o pedido de anuência da Expresso Fênix, na última quinta-feira (2), começaram a eclodir nas redes sociais comentários sobre um possível retorno da empresa Praiamar, que segundo os usuários do transporte coletivo, oferece um péssimo serviço aos passageiros.

Também chegou-se a cogitar que a empresa Sou, responsável pelo transporte em São Sebastião, assuma as operações em Caraguá.

A atual empresa quer transferir os direitos e deveres referente ao serviço de transporte público que opera no município de Caraguatatuba. De acordo com a prefeitura, o pedido da Fênix está respaldado legalmente e também é previsto no contrato de concessão.

A Fênix já apresentou os documentos da empresa que poderá ser sua sucessora, os quais estão sob análise pela Secretaria de Assuntos Jurídicos. Com a anuência, a nova empresa assumirá integralmente os direitos e deveres formalizados no edital e contrato de concessão vigente.

Isso quer dizer que dada a continuidade na prestação do serviço, garantindo aos munícipes a qualidade e eficiência do transporte público coletivo. Após a polêmica, pelo menos teoricamente, segundo a prefeitura, nada muda para os passageiros.

Sucessão

No caso de sucessão, a Expresso Fênix se comprometeu a pagar todas as verbas rescisórias aos funcionários. A Prefeitura de Caraguatatuba não forneceu detalhes aos jornalistas sobre o andamento dessa operação. De acordo com a prefeitura, os canais de atendimento ao cidadão estão abertos para mais informações e esclarecimentos.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *