Marcello Veríssimo

O transporte público de linhas municipais, aquelas que operam dentro dos próprios municípios, é um dos maiores problemas para a maioria da população nas cidades da região, que andam de ônibus.

Em Caraguatatuba, desde o último sábado (1), a empresa Sancetur Santa Cecília Turismo Ltda, com o nome fantasia “Sou Caraguá”, assumiu a operação anteriormente realizada pela Expresso Fênix deixando os usuários do transporte cheios de incertezas sobre a qualidade do novo transporte.

No último dia 2 de maio, a Fênix protocolou pedido à prefeitura local para transferir os direitos e deveres referente ao serviço de transporte público.

Desde a extinção do contrato com a antiga empresa Praiamar, recordista em reclamações, os passageiros do transporte coletivo ficam receosos com este tipo de mudança. “É um absurdo como nada funciona direito para o pobre, parece que só os roubos dos políticos funcionam nessa região”, disse o passageiro Eduardo Dias, que falou à reportagem do JDL no último sábado, dia da estreia da nova empresa. “Agora temos que esperar a nova empresa se adaptar ao serviço, só espero que nós passageiros não sejamos prejudicados”, ele completou.

A Sancetur opera em 21 cidades paulistas, entre elas, Indaiatuba, Presidente Prudente, Limeira, São Sebastião, Mogi Mirim, Americana e Rio Claro.

Em Caraguatatuba, inicialmente parece que nada vai mudar. A frota de 55 ônibus está disponível para a operação da nova empresa. Pelo release de divulgação, a Sancetur vai utilizar a mesma frota da Fênix, que poderá ser substituída, desde que atenda termos contratuais e respeite idade média da frota.

A nova empresa também poderá fazer alteração no layout dos ônibus.

Preços e Créditos

O valor da passagem continua o mesmo: R$ 4,60 no cartão e R$ 5 no dinheiro.

De acordo com a prefeitura, os créditos atuais podem ser usados com a nova empresa. A prefeitura alertou que os passageiros não perderão os créditos dos cartões. “Era só o que faltava os passageiros também ficarem no prejuízo dos créditos, que existem para facilitar a vida das pessoas que andam de ônibus”, disse a passageira Sara, que mora na Martim de Sá.
Inicialmente, segundo o material de divulgação, os passageiros não terão que fazer um novo cartão, tendo em vista que os ônibus continuam os mesmos, assim como o sistema de bilhetagem.

A prefeitura informou que caso seja necessária a futura troca dos cartões, os passageiros serão comunicados com antecedência e não terão prejuízos. Se houver alteração, a empresa informará com antecedência e abrirá um canal de comunicação sobre todos os procedimentos no número (11) 99909-0688.

Gratuidade – Atualmente 20% dos passageiros não pagam passagem em Caraguatatuba, sendo idosos e PcD’s. A concessão para a gratuidade continua seguindo as legislações específicas. Os estudantes que já tem o benefício também continuam utilizando normalmente.

Trabalhadores – A prefeitura informou aos jornalistas que há uma cláusula no contrato que dá preferência à contratação de mão de obra local.

De acordo com a prefeitura, do quadro de 148 trabalhadores, apenas seis não foram recontratados e outros oito não se interessaram pela continuação do trabalho , já que receberam rescisões trabalhistas e seguro desemprego.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *