Marcello Veríssimo

A Polícia Civil, em Caraguatatuba, ainda não tem pistas sobre o que pode ter causado a morte do ajudante de obras, Uriel Souza, 26, que era de São José dos Campos, no Vale do Paraíba e estava desaparecido desde a semana passada até seu corpo aparecer no mar da praia Martim de Sá, no último sábado (3). Para tentar saber o que aconteceu, a polícia vai analisar nesta semana o celular que foi encontrado junto a vítima e que pode auxiliar na investigação.

A imprensa descobriu que Uriel era morador de São José dos Campos e estava trabalhando no litoral havia duas semanas. Em entrevista ao portal G1, familiares do rapaz disseram que não conheciam o grupo com quem Uriel estaria trabalhando em Caraguá e, antes de encontrarem o cadáver, a família estava sem notícias sobre o seu paradeiro há três dias.

A polícia agora tenta descobrir também os motivos que o desaparecimento do rapaz foi comunicado somente na sexta-feira (2), um dia antes do corpo surgir boiando no mar da praia Martim de Sá.

A família reconheceu Uriel na manhã deste domingo (4) no IML (Instituto Médico Legal) de Caraguatatuba. O corpo do rapaz será enterrado na manhã desta segunda-feira (5) no Cemitério Distrital de Eugênio de Melo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *