Marcello Veríssimo

A chuva não cessou durante toda a noite e madrugada desta quarta-feira (14) em São Sebastião. Somente até o início da noite desta terça, até às 20h30, a Defesa Civil da cidade já havia registrado mais de 20 ocorrências relacionadas às chuvas. Contrariando as previsões, o índice pluviométrico ultrapassou os 200mm.

Pontos de alagamento, quedas de árvore nas ruas e em casas, quedas de barreira na rodovia fizeram com que a população da cidade parecer que estava revivendo o pesadelo da tempestade do início do ano.

Por meio de suas redes sociais, o prefeito Felipe Augusto (PSDB) manteve os cidadãos atualizados a respeito das vistorias nos locais mais afetados.

De acordo com a prefeitura, na Baleia Verde, costa sul do município, a chuva alagou o terreno em que estão sendo construídas as 518 casas populares pelo Governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). O prefeito disse que 50% do investimento do residencial serão em obras de drenagem.

Outro ponto que preocupa e precisa de atenção é a serra entre os bairros de Maresias e Boiçucanga, que registrou escorregamentos de terra. A Defesa Civil informou que no local devem ser feitos corre e limpeza para estabilizar o talude.

A previsão de chuva e ressaca do mar deve durar até a próxima sexta-feira (16/6). Em caso de emergência ligar para o telefone da Defesa Civil, 199, ou Corpo de Bombeiros, 193.

Suspensas – A prefeitura informou que as aulas em escolas da costa sul do município continuam suspensas como parte das ações emergenciais de segurança. O transporte universitário para Mogi das Cruzes também.

Além disso, de acordo com a prefeitura, foi preciso suspender os atendimentos nos postos de saúde de Barra do Sahy, Juquehy 1 e 2, Cascalho em Boiçucanga 1 e 2, em razão dos pontos de alagamento registrados na Vila Sahy, que foi um dos locais mais devastados pela tempestade de fevereiro.

Abrigos – Na costa sul, com o objetivo de atender às famílias afetadas pela chuva, a prefeitura abriu três pontos de abrigo.

São eles: Polo II da EM Prof.ª Nair Ribeiro de Almeida, localizado na Rua João Luiz Faustino, 185 – Juquehy; EM Henrique Tavares de Jesus, na Avenida Adelino Tavares, 301 – Barra do Sahy; e o Ginásio do Cascalho, na Rua Tropicanga, 99 – Boiçucanga.

O Fundo Social do município montou kits de emergência com alimentos como feijão, arroz, macarrão, farinha, óleo, entre outros itens para serem entregues às famílias em situação de vulnerabilidade.

Apelo – Durante todo o período de chuva, o prefeito de São Sebastião Felipe Augusto tem concedido entrevistas aos jornalistas para mostrar que, de fato, está trabalhando em benefício da população. Ele acompanha tudo de perto.

O prefeito ressaltou a importância do trabalho conjunto entre os governos estadual e federal para enfrentar a situação crítica.

Augusto faz um apelo a todos os moradores que ainda estejam em áreas de risco para que busquem abrigo em locais seguros. De acordo com o prefeito, a segurança e a preservação da vida são prioridades neste momento delicado.
“Iremos continuar monitorando a situação de perto e tomar todas as medidas necessárias para garantir o bem-estar da população”, disse o prefeito.

By srneto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *