Marcello Veríssimo

O prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto (PSDB), voltou a demonstrar sua preocupação com os moradores da Vila Sahy, na costa sul do município, após a repercussão da decisão da PGE (Procuradoria Geral do Estado) para a evacuação dos moradores que vivem em áreas de risco no bairro, que moram em cerca de 800 residências.

A Vila Sahy foi o epicentro da tragédia com a tempestade que devastou a região no mês de fevereiro. 64 pessoas morreram e milhares ficaram desabrigadas ou desalojadas.

Durante sua live desta sexta-feira (1º), acompanhado do vice-prefeito Reinaldinho Moreira (Republicanos) e dos vereadores Daniel Soares (PSC) e do vereador José Reis (União Brasil), Felipe Augusto disse que todos foram surpreendidos pela decisão da remoção dos moradores e a demolição de cerca de 800 imóveis.

“Fomos tomados de surpresa por essa decisão. A prefeitura está investindo em um contrato emergencial de R$120 milhões para sanar as questões de drenagem de forma urgente e rápida”, disse o prefeito.

Durante a live o prefeito explicou que as obras são em caráter emergencial. Felipe Augusto disse que trata-se de uma obra que requer celeridade. “As chuvas acontecem cada vez mais com intensidade. Não acredito que o governador tomaria uma decisão contra a população”, disse o prefeito.

O vice-prefeito de São Sebastião, Reinaldo Moreira, disse que está empenhado em conseguir as respostas que a população precisa.

Desde momentos depois da tragédia, o prefeito sebastianense se mobilizou para estar lado a lado com o povo, assim como o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) e o presidente Lula (PT). “O governador está ajudando muito São Sebastião. Implantou um programa de habitação, a velocidade do atendimento à nossa população. É claro que políticos da nossa cidade, olhando para o período eleitoral do ano que vem, numa sanha de poder, começam a falar um monte de besteira”.

Reunião

De acordo com Felipe Augusto, não existe nenhuma decisão judicial já determinada, e o Estado vai ouvir não só a prefeitura como também a população. “O Estado vai nos ouvir. Já marcou, inclusive, reunião semana que vem com a própria comunidade. Isso está sendo agora ajustado, data e horário, e posteriormente será divulgado. Portanto senhores moradores, fiquem supertranquilos”, disse o prefeito.

Felipe Augusto criticou a reunião realizada na quinta-feira (30), que, segundo ele, tem única e exclusivamente o objetivo de tumultuar e criar fato político por quem, segundo ele, sequer acompanhou a situação dos moradores no pior momento em fevereiro, em nada ajudou, e agora se apresenta como o solucionador de assunto que sequer participou nestes meses desde a tragédia em fevereiro.

Como já havia sido ventilado anteriormente, o assunto ganhou contornos políticos dos opositores. “Em véspera de eleição sempre tem aqueles que querem se aproveitar e começam a divulgar fofocas”.

“Aqui, todos nós estamos trabalhando de forma séria, incansável para que os moradores da Vila Sahy e de todos os bairros da cidade tenham dignidade, justiça social, direito à moradia, e um bairro pavimentado, com drenagem, limpo, com saúde, com educação. Nós estamos aqui trabalhando pelo melhor para a população de São Sebastião e de todos os brasileiros que vivem aqui”, concluiu o prefeito.

 

By srneto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *