Marcello Veríssimo

A FAB (Força Aérea Brasileira), responsável pelas buscas ao helicóptero que desapareceu na Serra do Mar no dia 31 de dezembro, tem entre os maiores obstáculos para encontrar a aeronave a própria natureza.

É que a região onde o helicóptero Robinson desapareceu possui relevo montanhoso, com altitude de aproximadamente mil metros, aliada às más condições meteorológicas têm prejudicado a operação.

As buscas já contabilizam 30 horas e nesta sexta-feira (5) entram no quinto dia.

De acordo com a FAB, a região registra dias seguidos de condições meteorológicas desfavoráveis à visibilidade.

A Força Aérea Brasileira também informou que os aviões de busca precisam adequar a altura do voo em relação à altura das montanhas, o que dificulta a observação da região.

O helicóptero Robinson também não possuía um dispositivo de emergência necessário nestes casos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *