Marcello Veríssimo

A mulher,32, vítima do atropelamento da véspera de Natal, em Caraguatatuba, no trecho da Rio-Santos (SP), na altura do bairro Ponte Seca, em frente ao hipermercado Shibatão, recebeu alta hospitalar nesta quarta-feira (10), após 18 dias internada em estado grave.

Ela ficou internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Casa de Saúde Stella Maris, com quadro clínico de traumatismo crânio encefálico, fratura na clavícula e na face. Os médicos disseram que seu estado de saúde era gravíssimo.

Era noite do início do feriado de Natal, quando o motorista de um Fiat Mobi preto, que ficou conhecido como Atropelador do Shibatão, teria perdido o controle em uma elevação na altura do km 82+900 da rodovia. O motorista, 28, que tinha cocaína no carro e parecia estar bêbado, chegou a ser agredido por populares até a chegada da PM.

Com a força do impacto, a vítima chegou a ser lançada em frente a calçada do hipermercado. Ela foi resgatada por uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levada para o hospital.
O motorista foi preso em flagrante e vai responder por lesão corporal culposa na direção de veículo automotor.

Agradecimento – No Facebook, Thais Cristina postou um texto de agradecimento pelo carinho da família e amigos ao retornar para casa. “Para todos, Obrigada por estarem comigo no pior, que Deus abençoe todos vocês, obrigada por cada oração, cada mensagem, cada um que me deu a mão, cada um que esteve comigo no pior, eu sou muito grata por cada um de vcs. Essa é uma pequena parte da minha história para vocês”, disse ela. “Foi um desespero para todos, principalmente para as pessoas que eu amo, 24 de dezembro foi o dia que eu fui atropelada e achei que seria o meu adeus. Minha mãe perdeu o chão, minha família surtou, as pessoas que amo passaram mal, ninguém acreditou no que estava acontecendo. Os médicos falaram que o meu caso era muito grave e correria grande risco. Foram constatadas diversas fraturas, traumatismo craniano, perfuração no pulmão, clavícula e 3 costelas quebradas, corpo machucado. Mesmo sedada por 4 dias, todos seguiram rezando por mim todos os dias, foi o pior momento que eu já passei na minha vida e eu sei disso, e eu nunca vou esquecer. E depois de tanta coisa que aconteceu, tanta dor e tanto desespero, por incrível que pareça DEUS me trouxe de volta a vida, sim ele me trouxe de volta,ele me acordou dia 31/12 e me disse que tudo iria passar e que cuidaria de tudo. E isso eu nunca vou esquecer esquecer na minha vida toda, jamais. Eu tive medos,dores e tudo que me faria não aguentar mais, porém eu decidi fazer a única coisa que eu tinha certeza que poderia fazer, eu escolhi confiar em Deus e ser forte todos os dias, até eu conseguir voltar pra casa. Eu não entendo ainda todas as coisas que aconteceram comigo, e nem o porque, mais de uma coisa eu sei, eu sou o milagre de Deus”, ela completou.

“E as pessoas que estavam juntos em oração por mim neste momento tão difícil e delicado, quero que saibam que eu serei eternamente grata por todo o carinho. Deus abençoe grandemente a vida de todos. Obrigada!”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *