A Prefeitura de Caraguatatuba reforça a população a importância de se proteger contra as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. As arboviroses são doenças causadas por vírus transmitidos por mosquitos e as mais comuns em ambientes urbanos são a dengue, Zika e chikungunya. Somente neste início de ano, cerca de 30 casos já foram positivados. Em comparação ao ano passado, durante todo o mês de janeiro foram 11 casos.

A melhor forma de combater as arboviroses é impedir o nascimento do mosquito. Por isso, a Secretaria de Saúde tem reforçado as ações de orientações nas residências. Os principais criadouros estão dentro das casas e segundo a equipe de controle da dengue, em vasos de plantas.

Além do combate ao mosquito, é importante estar alerta ao aparecimento dos sintomas: febre alta e/ou persistente, dores musculares e nas articulações, manchas vermelhas, dor de cabeça ou atrás dos olhos, diarreia e/ou dor forte na barriga, pressão baixa, náusea e vômitos frequente, agitação ou sonolência, sangramento espontâneo, diminuição da urina  e extremidades frias.

Pessoas com doenças crônicas, gestantes, crianças menores de dois anos e idosos acima de 65 anos são mais suscetíveis às complicações da dengue, chikungunya e Zika. Caso qualquer um dos perfis conviva com você, os cuidados de combate ao mosquito devem ser redobrados.

No próximo dia 20 (sábado), a Secretaria de Saúde estará com equipes nos bairros Sumaré e Ipiranga, onde foram registrados casos positivos de dengue neste ano, para uma ação de vistoria nas residências. A estimativa é que visitem 64 quarteirões.

Por isso, é muito importante a participação da população na limpeza do quintal e na prevenção das doenças. Ajude a eliminar os criadouros: mantenha a caixa d’água bem fechada, receba bem os agentes de saúde e de endemias, amarre bem os sacos de lixo, coloque areia nos vasos de plantas, guarde pneus em locais cobertos, limpe bem as calhas de casa, não acumule sucata e entulho, esvazia garrafas PET, potes e vasos.

Segundo o coordenador das equipes de controle da dengue, Ricardo Fernandes, as chuvas seguidas das altas temperaturas favorece o rápido desenvolvimento das larvas, por isso, a importância de manter uma rotina de limpeza. “Seguimos intensificando os trabalhos e reforçamos a responsabilidade de toda população para evitar a proliferação da doença”, destacou.

By srneto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *