O início do ano letivo na rede estadual foi marcado pela reconstrução da escola Plínio Gonçalves de Oliveira, em São Sebastião. A unidade na região de Juquehy havia sido parcialmente destruída durante chuvas extremas em fevereiro de 2023 e, nesta quinta-feira (15), foi reinaugurada pelo governador Tarcísio de Freitas. A escola vai atender diariamente mais de 630 alunos ao longo dos próximos meses, dos quais 255 são da rede estadual e 380 matriculados no ensino municipal.

“Nós temos uma equipe maravilhosa e eu quero cumprimentar todos os professores e colaboradores da Secretaria da Educação. Parabéns pelo trabalho que vocês fazem, que é um trabalho de amor”, afirmou Tarcísio. “A escola reconstruída é um grande equipamento que vai deixar um grande legado. Nós não vamos parar de trabalhar em São Sebastião e no Litoral Norte. O que a gente quer é que a educação seja um instrumento de transformação para fazer a diferença.”

A cerimônia também reuniu a primeira-dama do Estado e presidente do Fundo Social de São Paulo, Cristiane Freitas, os secretários estaduais Renato Feder (Educação) e André Porto (Gerência de Apoio do Litoral Norte), diretores da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE) e o prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto, além de deputados, vereadores, autoridades municipais, dirigentes escolares, professores, alunos e seus familiares.

Vinculada à Secretaria da Educação do Governo de São Paulo, a FDE concluiu a reconstrução da escola estadual Plínio Gonçalves de Oliveira, em São Sebastião. A obra recebeu investimento de R$ 13,1 milhões e foi executada em apenas oito meses, o que representa um terço do previsto para obras do mesmo porte.

Além da entrega em tempo recorde, a reconstrução da escola teve redução de mais de 40% na previsão inicial de custos, que girava em torno de R$ 22 milhões. O uso de estruturas modulares e o aproveitamento de uma parte da construção já existente foram fatores determinantes para a dedução no valor total da obra.

O novo projeto contou com duas frentes de atuação: obras estruturais e de áreas de uso comum dos alunos, construídas em alvenaria, além das salas de aula e laboratórios pré-fabricados em módulos de madeira engenheirada, material que oferece mais conforto térmico e acústico aos ambientes.

A edificação da antiga escola municipal Nair Ribeiro foi parcialmente demolida e teve a área incorporada à unidade estadual com novos vestiários, banheiros e refeitório em alvenaria. O projeto também foi executado com dispositivos de segurança contra desastres, como um muro de gabião e espaços de afastamento entre a área de vivência e as salas de aula.

Para o secretário da Educação, a entrega da escola no início do ano letivo é motivo de orgulho. “Poder entregar esta escola é motivo de orgulho e satisfação. Gerações e gerações vão ser educadas aqui e prosperar nesta escola maravilhosa que é a Plínio Gonçalves de Oliveira. Hoje é um dia de festa, e o Governo de São Paulo reforça o compromisso com a educação”, disse Renato Feder.

De acordo com Vinicius Faraj, diretor de obras e serviços da FDE, é muito gratificante ver a obra concluída. “Nossa equipe trabalhou duro aqui para que a escola ficasse pronta a tempo. É inigualável a sensação de dever cumprido.”

Na solenidade, o Governo de São Paulo também anunciou a construção de uma nova sede para a escola municipal Professora Nair Ribeiro de Almeida. O projeto seguirá o mesmo modelo da unidade estadual entregue nesta quinta, com previsão de investimento de R$ 44 milhões de reais — R$ 34 milhões do Estado e R$ 10 milhões pela Prefeitura de São Sebastião. A nova escola deverá ser entregue em fevereiro de 2025 para atendimento a 700 alunos do Ensino Fundamental e 200 crianças na creche.

O prefeito Felipe Augusto reforçou a qualidade do novo prédio. “Esta é uma escola que se torna um modelo pedagógico pro Estado de São Paulo, uma escola que se torna referência na educação do Brasil. É com muita felicidade que realizamos essa entrega para a população quase um ano após a tragédia.”

A expectativa da nova escola era grande, como conta a aluna da EM Nair Ribeiro, Paula de Araújo, 12 anos. “Eu achei muito linda. Gostei das cores, de tudo, superou minhas expectativas. Gostei das salas porque elas são coloridas, bonitas, têm televisão e ar condicionado. Eu já estava ansiosa, acho que vai ser muito bom estudar aqui.”

Escola multiuso

A nova escola integra a rede estadual com o Programa Ensino Integral (PEI) para atendimento a 255 alunos do ensino médio e EJA (Educação de Jovens e Adultos). Os estudantes do período integral terão aulas das 13h25 às 20h35, e os da EJA vão estudar das 19h às 23h.

Em caráter excepcional, alunos da antiga escola municipal Nair Ribeiro vão estudar na unidade estadual até que a construção da nova sede própria seja concluída. Assim, a Plínio Gonçalves de Oliveira também vai receber 380 alunos do ensino fundamental da rede de São Sebastião, com aulas entre 7h e 12h35.

Estrutura

A nova estrutura da escola Plínio Gonçalves de Oliveira conta com 4 mil m2 de área construída, 12 salas de aula, quatro laboratórios – de culinária, biologia, tecnologia da informação e química –, cozinha, refeitório, banheiros e vestiários de alvenaria.

As salas de aula foram planejadas prevendo mobiliário apropriado e portas nas quatro laterais da edificação para dialogar com um modelo ativo de aprendizagem. Uma quadra poliesportiva coberta também fará parte do complexo escolar, com entrega prevista para o próximo mês de julho.

By srneto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *