Um ano depois das chuvas extremas que atingiram o Litoral Norte, famílias que tiveram suas casas afetadas pelos deslizamentos resumem em uma palavra o atual momento de suas vidas: recomeço. Desde o início de fevereiro, o Governo de São Paulo está entregando as chaves dos 704 apartamentos construídos em tempo recorde para atender aos moradores.

“A felicidade é imensa. Estou muito grata, vamos ter um lar seguro. Assim que entrei, já fiquei (imaginando) meus filhos brincando ali. Estou muito feliz por estar aqui e por minha família estar junto comigo”, comemora Jucélia Maria Nogueira.

A diarista é a nova moradora de um dos 186 apartamentos do conjunto habitacional São Sebastião V, no bairro de Maresias, construídos pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação. No dia dos deslizamentos na Vila Sahy, em 19 de fevereiro de 2023, Jucélia teve de sair de casa às pressas com a filha e o marido para escapar da lama. “Foi um momento difícil. Agora a gente está lutando para ter esse recomeço”.

Além das unidades de Maresias, a gestão estadual também ergueu outras 518 moradias no bairro de Baleia Verde. O investimento total do Estado na construção dos apartamentos foi de R$ 260 milhões.

O porteiro Ailton Nogueira dos Santos e a esposa também tiveram a casa em que moravam na comunidade atingida pelo deslizamento. Eles foram obrigados a fugir do local pulando o muro dos fundos, já que a lama invadiu a parte de frente da casa e ultrapassou as janelas. Um ano depois, Ailton enxerga no apartamento entregue pelo Governo de São Paulo o maior símbolo do seu recomeço.

“É maravilhoso. Só quem estava lá sabe o sofrimento que a gente passou. A partir de agora, a vida vai ser outra. Quando chover, a gente pode dormir sossegado. Creio que aqui nossa família vai ter paz”, celebra. Morador até então da Vila Sahy, ele conta que será transferido no trabalho para um local mais próximo da nova residência, o que também vai melhorar sua qualidade de vida.

Famílias receberam kits de eletrodomésticos

Todas as famílias também receberam kits de eletrodomésticos da linha branca compostos por geladeira, fogão, micro-ondas e tanquinho de lavar roupas, além de botijão de gás, camas, colchões e cobertores. Antes da mudança para o local definitivo, parte delas estava alojada em um condomínio em Bertioga, que serviu de abrigo provisório enquanto os apartamentos ficavam prontos.

Era lá que a aposentada Dalvina de Matos Silva estava até receber as chaves do novo apartamento em Maresias das mãos do próprio governador Tarcísio de Freitas. “Gostei muito quando cheguei em Bertioga, me senti segura. Mas eu não via a hora de mudar para meu novo cantinho”, afirma a moradora, que projeta dias mais felizes daqui para frente.  “Hoje é um dia de recomeço na minha vida”.

O sentimento é o mesmo para o casal Edson e Rosimeire dos Santos. Eles relembram os momentos de apreensão que viveram em fevereiro de 2023, quando se viram sem moradia, móveis e roupas. Um ano depois e contemplados com um apartamento na Baleia Verde, voltam a fazer planos para o futuro. “É um sonho, é onde quero viver o resto da minha vida agora”, afirma Rosimeire.

Para Edson, o maior presente que recebeu após os eventos do ano passado foi sua própria vida. O segundo, o novo lar. “É seguir em frente e agradecer. A gente só tem na mente coisas boas, projetos e planos. Recomeço é a palavra mais importante”.

By srneto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *