Marcello Veríssimo

A Polícia Ambiental voltou a registrar novo flagrante de comércio de pescados irregular no Litoral Norte nesta segunda-feira (19). Desta vez em Ilhabela o estabelecimento comercial foi surpreendido enquanto expunha quatro exemplares da espécie Lagosta Vermelha, que está incluída no período do defeso vigente.

Além disso, escondida dentro de um isopor foi encontrada uma garoupa verdadeira com peso de 8 quilos, também no defeso e incluída na lista oficial de espécies ameaçadas de extinção do Ministério do Meio Ambiente.

O flagrante é da 5ª Companhia de Polícia Militar Ambiental Marítima do 3º BPAmb (Batalhão de Polícia Ambiental).

O dono do estabelecimento, de acordo com a polícia, acompanhou a fiscalização e ficou nervoso depois de saber que os peixes seriam doados para uma instituição de caridade do município.

O comerciante jogou a garoupa dentro de um recipiente contendo cloro. O homem disse que se ele não pudesse vender, ninguém iria se alimentar dele.

Os três quilos de lagosta foram doados para o Fundo Social de Ilhabela.

De acordo com a polícia, o comerciante foi multado em R$700 e vai responder ao crime ambiental em liberdade devendo comparecer a SEMIL (Secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística) do estado para prestar esclarecimentos, além de ter que comparecer a Polícia Judiciária da região quando solicitado.

Pelo crime ambiental, o comerciante ainda foi multado em mais de R$ 2,4 mil.

Denúncias podem ser feitas à Polícia Ambiental pelo telefone (12) 38420123.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *