Marcello Veríssimo

A dengue é uma realidade que preocupa a região. Em São Sebastião, o prefeito Felipe Augusto declarou estado de emergência em razão da epidemia da doença e do excesso de casos circulando no município.

De lá pra cá, nos últimos dias a Secretaria de Saúde vem realizando diversas ações para conter o avanço dos criadouros do Aedes aegypti, o mosquito transmissor da doença.

A prefeitura divulgou no final da tarde desta segunda-feira (11) que realizou mais de 12 mil visitas em imóveis nos últimos dias. Além disso, o serviço de nebulização já passou por duas com 2.300 residências.

De acordo com a prefeitura, aproximadamente outras 100 denúncias foram atendidas da Costa Norte à Costa Sul do município.

O vice-prefeito e secretário de Saúde, Reinaldinho Moreira (Republicanos), disse que o carro de nebulização percorre todo o município nos pontos mais críticos diariamente. De acordo com Moreira, após a publicação do decreto, os trabalhos para conter o mosquito transmissor foram intensificados, além de aquisição de insumos como veneno para conter as larvas e a realização de mais testes. “Agora, vamos abrir nossas Unidades de Saúde da Família (USFs), como sentinelas, onde faremos testes NS1 (teste da dengue) para não superlotar nossas unidades, que já estão com uma média de 1 mil atendimentos em 24h. Estávamos com quadros clínicos mais leves, que agora já passam a ser mais graves”.
Moreira disse que a cidade já atingiu a média de 300 casos por 100 mil/ habitantes. “Desta forma, nossa atenção será redobrada para elaborarmos um Plano de Ação junto aos governo federal e estadual, além de realizarmos a contratação emergencial para os bairros da Região Sul, a mais afetada no momento”.

De acordo com o vice-prefeito, trata-se de um trabalho contínuo em que deve haver sinergia entre o Poder Público e a sociedade civil. “Os donos das residências, sejam eles moradores, veranistas, turistas, também precisam nos ajudar”, disse ele.
Moreira disse que os focos de larvas do Aedes continuam sendo, principalmente, aqueles que todos conhecem como pneus e vasos de plantas, locais que o mosquito se prolifera rapidamente. “Por isso, se cada um fizer a sua parte, fica muito mais fácil para a prefeitura adentrar apenas residências que estão com casos mais críticos ou pessoas que realmente foram relapsas com essa situação”.

Dia D – No último dia 2 de março foi realizado o Dia D Contra a Dengue. A ação contou com efetivo de 120 agentes públicos que percorreram diversas ruas do município.

No último sábado (9), a prefeitura realizou uma ação de controle de criadouros e orientação da população da Rua da Cesp, no bairro de Maresias, em conjunto com a Defesa Civil.

De acordo com a prefeitura, na ocasião foram visitados 298 imóveis. 110 recipientes foram vistoriados, sendo que 28 recipientes continham larvas do mosquito.

Barra do Sahy – Nesta segunda-feira (11), a prefeitura realizou a nebulização na Barra do Sahy, na costa sul do município.

A prefeitura informou que nos primeiros 11 dias de março foram registradas 2.408 notificações de casos suspeitos de dengue, sendo 708 positivos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *