Marcello Veríssimo

A população do Litoral Norte está prestes a participar de uma eleição municipal que pode resultar em uma renovação completa nos poderes Legislativo e Executivo a partir de 2025, ou não. É que faltando aproximadamente seis meses para as eleições de outubro a região tem pelo menos 30 nomes ventilados como pré-candidatos a prefeito, sendo os considerados nanicos e os nomes tido como favoritos ao cargo majoritário.

De acordo com o calendário da Justiça Eleitoral, o período das chamadas filiações partidárias terminou neste sábado (6). O lançamento oficial das candidaturas acontece no mês de agosto.

Até lá, os eleitores ainda terão tempo para avaliar os perfis e escolher o melhor nome em quem votar.

Depois de 8 anos sob administração do prefeito Aguilar Júnior, em dois mandatos cercados de polêmica, seis nomes já despontam na disputa. São eles: Baduca Filho (MDB), que tem o apoio do atual prefeito, Dr. José Ernesto (Republicanos), atual vice-prefeito da cidade, mas que não recebeu o apoio oficial do prefeito Júnior; Neto Bota (partido a definir), Coronel Stanelis (PP), mas que segundo fontes dos bastidores políticos, não possui chances de vitória, ainda integra o “time dos nanicos” o radialista Fábio Ferreira (PDT).

De acordo com especulações no cenário político de Caraguá, essas eleições devem entregar os rumos da cidade novamente à família do ex-prefeito Antônio Carlos da Silva, que, por enquanto, ainda não confirma sua candidatura, que pode vir a dar lugar para o seu filho Mateus Veneziani, ambos do PSD.

Apertada

Em São Sebastião, as eleições municipais também serão disputadas, muito provavelmente, palmo a palmo, voto a voto.

As opções ao eleitor incluem nomes antigos e bem conhecidos do eleitor da cidade. A novidade deste ano fica por conta do nome do advogado Dr. Nill (Solidariedade), além dele Diogo Nascimento (Novo) e Fernando Puga (PT) vem abrindo alas para nomes experientes, que podem colocar fim à hegemonia do PSDB e da era Felipe Augusto na cidade.

São eles: o ex-prefeito Juan Garcia (PSD) e o professor Gleivison (PP), que já foi aliado de Juan no passado.

Especulações no cenário político dão conta que a ex-primeira dama de São Sebastião, Michele Veneziani pode ser candidata a vice-prefeita de Garcia em outubro.

A eleição deve mesmo ser decidida entre Juan e Glevison, que vão disputar a cadeira máxima da prefeitura com o vice-prefeito Reinaldinho (Republicanos), que terá como candidato a vice o atual vereador José Reis.

Favorito

O atual prefeito de Ilhabela, Toninho Colucci (PL) desponta como favorito à reeleição em outubro.

Além dele, os outros nomes dos pré-candidatos a prefeito confirmados até agora são: Diana Matarazzo (Podemos); Manoel Marcos (PSD); Irê Juliani (MDB); Juliana Tenório (União Brasil); Raul Cordeiro (PSD) e Anselmo Tambellini (PT).

Recordista

Ubatuba é a cidade recordista com a maior quantidade de nomes de pré-candidatos.

Até agora 12 nomes são cotados. Confira:
Márcio Maciel (MDB); Paulo Ramos (partido a definir); Arnaldo Alves (PSB); Flávia Pascoal (PL), Gerson Florindo (PT); Alex da Saúde (PSL); Sato (PSD); Vinícius Vasconcellos (partido a definir); Padre Marcelo (Novo); Ednelson Prado (Agir); Major Franco (PSDB) e Gilson Rocha (Solidariedade).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *