Marcello Veríssimo

A Polícia Civil, em Caraguatatuba, investiga uma desinteligência familiar que terminou em morte no bairro Travessão, região sul do município, na manhã deste domingo (21). De acordo com a polícia, trata-se de uma briga entre mãe e filho. O rapaz, 23, não queria que a mãe, 38, fosse trabalhar em uma adega do bairro.

As investigações, coordenadas pelo 1DP do bairro Porto Novo, mostraram que o filho teria ficado furioso, quando soube por meio de mensagens no Whatsapp, que sua mãe teria arrumado trabalho na adega do bairro. O filho foi falar com a mãe junto com sua esposa, inclusive a teria agredido com um capacete.

A mãe estava com o namorado no momento da agressão. Depois, a mãe foi até a casa do filho dizendo que gostaria de conversar com ele e pediu para que voltasse a sua casa.

Mas já era tarde demais. O convite para a conversa, na verdade, seria uma “isca” para uma emboscada. Três homens aguardavam a vítima para dar um “salve” a pedido da mãe.

O corpo do rapaz foi encontrado na rua João Carlos Balio em uma casa abandonada na manhã deste domingo. De acordo com a polícia, a vítima tinha ferimentos por todo corpo, provavelmente causados por espancamento e pauladas. Os três suspeitos já foram identificados e estão foragidos.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi ao local e constatou a morte.

O corpo foi levado para o IML (Instituto Médico Legal) de Caraguatatuba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *