Marcello Veríssimo

Ilhabela deu início no último fim de semana às operações testes do Aquabus. A chamada operação assistida aconteceu entre sábado e domingo.

O prefeito do arquipélago, Toninho Colucci (PL), participou dos percursos iniciais com a população e na companhia dos jornalistas neste sábado (18). O trajeto foi relativamente curto saindo do píer da Vila até o píer do Perequê, na região central, mas os Aquabus são confortáveis e menores que os catamarãs que fazem a travessia com São Sebastião.

De acordo com o prefeito, o sentimento é de realização por conseguir colocar em prática um antigo projeto e sonho que vai ajudar em muito a vida dos moradores e turistas, principalmente, nos meses de verão quando o trânsito fica caótico na ilha. “Essa é uma operação experimental, o objetivo agora é avaliar com os passageiros presentes, são 60 passageiros sentados, alguns passageiros podem ser transportados em pé, mas não é isso que a gente quer”.

Neste primeiro momento também será avaliado o tempo de deslocamento de um píer a outro. “É um novo modal de transporte, além do ônibus e da própria bicicleta”, disse o prefeito, que lembrou da importância das bikes para locomoção na cidade e dos investimentos aplicados nas ciclovias e ciclofaixas.

O projeto do transporte aquaviário é um desejo antigo dos moradores, que após a construção e revitalização dos píeres será realizado. “Foi uma longa caminhada desde que assumi em 2009 e só haviam dois píeres na cidade, hoje são oito e nós implantamos seis novos píeres durante nosso governo passado”, comemorou Colucci.

Os píeres também receberam acessibilidade adequada para o transporte de pessoas com deficiências, além de moradores e turistas também poderem embarcar com segurança.

De acordo com o prefeito, o trajeto deve ser feito da região sul, provavelmente saindo da Praia Grande e percorrendo o trecho até a Vila, além do extremo norte da ilha da região da Ponta Azeda.

Projeto

Em entrevista aos jornalistas, o prefeito Toninho Colucci disse que os Aquabus são, além de um sonho, um projeto, um compromisso com a sociedade. “Pois os sonhos às vezes não tiramos do papel”, disse o prefeito.

O prefeito disse que ao reassumir o cargo há quatro anos encontrou os equipamentos abandonados. “A palavra certa é abandonado, pois até termos acesso eles estavam em uma Marina, em Caraguatatuba ”.

Colucci, que é conhecido por suas realizações, disse que depois de cinco anos conseguiu ter acesso às embarcações iniciando suas reformas. “Temos convicção de que será um transporte de sucesso, um novo modal, que vai ajudar quando a cidade estiver cheia”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *