Marcello Veríssimo

Com a síndrome de Guillain – Barré, a jovem Natalia Cristina de Assunção da Paixão, 22, que está grávida, foi entubada devido à gravidade do seu caso. Moradora do Perequê-Mirim, região sul de Caraguatatuba, ela foi transferida no fim de semana para fazer tratamento em um hospital especializado de Campinas, no interior de São Paulo.

O caso ganhou repercussão nas redes sociais no sábado (25) quando ela foi removida da Casa de Saúde Stella Maris, na região central do município, para o Hospital da Mulher Professor José Aristodemo Pinotti, que é especializado no tratamento da síndrome.

De acordo com parentes da jovem, o diagnóstico foi descoberto há três meses quando ela perdeu forças nas pernas e caiu.

A família conseguiu a transferência com uma liminar judicial, obtida no último dia 24.

De acordo com o Ministério da Saúde, a síndrome de Guillain-Barré é um autoimune, que faz com que sistema imunológico do próprio corpo ataque parte do sistema nervoso, que conecta o cérebro com outras partes do corpo. Para se ter uma ideia, do quão raro é o contágio dessa doença sua incidência anual
é de 1-4 casos por 100.000 habitantes.

Prefeitura não fez nada – Um amigo da jovem, identificado como Juliano, disse que os familiares de Natália realizaram todos os procedimentos sem receber apoio da Prefeitura de Caraguá e que sua transferência só foi possível graças ao empenho da família. Natália trabalha em uma padaria e tem recebido ajuda do dono.

O marido da jovem, André Luiz da Conceição Vidal, viaja nesta terça-feira (28) para Campinas.

Nota – A Prefeitura de Caraguatatuba divulgou nota aos jornalistas em que diz ter tomado conhecimento do caso apenas na semana passada.

Em um primeiro momento, segundo a nota, descartou a suspeita inicial de uma suposta infecção da jovem por dengue, Zika ou chikungunya, já que a síndrome de Barré não têm relação com as outras doenças. Os exames deram negativo.

Segundo a nota da prefeitura, o Samu foi acionado e imediatamente ela foi internada na Casa de Saúde Stella Maris.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *