Marcello Veríssimo

A violência tomou conta do Litoral Norte no primeiro quadrimestre deste ano. De acordo com as estatísticas do período divulgadas nesta segunda-feira (27) pela SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo), foram registrados 27 homicídios, 26 tentativas de homicídios, um latrocínio, que é o roubo seguido de morte, além de 76 estupros, 289 roubos a mão armada, sete roubo de veículos e 1.778 furtos.

Apesar de ainda violenta, os números mostram que houve redução no número de tentativas de homicídio em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 30 casos. Já os homicídios dolosos, aqueles com intenção de matar, subiram de 17 para 28 registros.

Os roubos a mão armada, no total, também caíram de 319 para 289, assim como os roubos de veículos de 8 para 7.

Violenta Caraguatatuba continua liderando como a cidade mais violenta da região em todos os índices de criminalidade. Entre janeiro e abril, segundo a SSP, foram registrados na cidade 13 homicídios, 11 tentativas de homicídio, um latrocínio, 23 estupros, 126 roubos, três roubos de veículos e 699 furtos.
Ubatuba, a segunda cidade mais violenta da região, contabilizou entre janeiro e abril deste ano oito homicídios, seis tentativas de homicídio, 22 estupros, 99 roubos a mão armada, um roubo de veículo e 486 furtos.

Mediana

Em São Sebastião, segundo os dados da SSP, no período foram registrados cinco homicídios, sete tentativas de homicídios, 20 estupros, 56 roubos a mão armada, três roubos de veículos e 355 furtos.

Tranquila

Ilhabela, a cidade menos letal do Litoral Norte, entre janeiro e abril deste ano foram registrados um homicídio, duas tentativas de homicídio, 11 estupros, oito roubos a mão armada e 238 furtos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *