Marcello Veríssimo

Começa nesta sexta-feira (7) a primeira etapa do Hang Loose Surf Attack, considerado o mais tradicional circuito nas categorias de base do país, que será disputado na praia da Baleia, costa sul de São Sebastião. Até o próximo domingo (9), além de reunir dezenas de surfistas o campeonato também realiza ações de impacto social com foco em sustentabilidade e energias renováveis.

Neste ano de Olimpíadas, que o surfe integra os esportes olímpicos pelo segundo ano consecutivo, um dos objetivos do campeonato é impulsionar os novos talentos para comporem um nova geração da chamada “Brazilian Storm”, ou a tempestade brasileira, que reúne os melhores surfistas da atualidade na elite mundial da WSL (World Surf League).

A edição deste ano, originalmente agendada para os dias 17 a 19 de maio, conta com o apoio da EDP energia.

O Surf Attack tem história e já revelou talentos como os campeões Gabriel Medina, Filipe Toledo e Adriano Mineirinho.

Em sua 36ª edição e deve reunir mais de 200 surfistas nas categorias masculino e feminino, e Sub 12, Sub 14 e Sub 16.

De acordo com os organizadores, o Hang Loose Surf Attack define o ranking estadual das categorias de base de São Paulo. O evento é um dos mais importantes no calendário do surfe paulista para atletas de até 15 anos e 11 meses. Com o apoio da EDP, o circuito vai distribuir mais de R$ 15 mil em prêmios, além de pranchas e kits com outros acessórios.

No decorrer deste, a EDP informou que deve patrocinar também as próximas fases do Hang Loose Surf Attack.

Para mais informações sobre o Circuito Hang Loose Surf Attack e para acompanhar os resultados das competições, visite o site oficial: www.spsurf.com.br.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *