Marcello Veríssimo

A Polícia Ambiental, em Ubatuba, conseguiu salvar a vida de um homem que foi atacado por um cão da raça Pitbull na praia do Lázaro.

A ação foi realizada por policiais militares do 2º Pelotão da 5ª Companhia de Polícia Militar Ambiental Marítima do 3º BPAmb (Batalhão de Polícia Ambiental), que receberam o pedido de socorro por telefone.

De acordo com a polícia, ao chegar no local a equipe de resgate encontrou o homem caído no chão com hemorragia, e em estado de choque e confusão mental. Já a mulher estava desacordada, também ferida.

A polícia informou que o homem estava caído em frente a porta da casa, que estava fechada e o animal estava ao seu lado. De acordo com a polícia, ele apresentava diversos ferimentos no tronco e membros inferiores, além de hemorragia, estado de choque e confusão mental falando palavras desconexas e pedindo socorro para ele e sua esposa, que acreditava estar morta dentro da residência.

A polícia informou que, em uma ação simultânea, a equipe conteve o animal, acomodou o homem dentro da casa e localizou sua esposa que estava inconsciente no banheiro, também com graves ferimentos e hemorragia.

Resgate

O resgate ainda mobilizou
o Corpo de Bombeiros, o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses).

A polícia informou ainda que no momento do resgate o pitbull não apresentou sinais de agressividade. As vítimas foram estabilizadas e recobraram a consciência, sendo encaminhadas para o Pronto Socorro da Santa Casa.

De acordo com a polícia, testemunhas disseram que o casal morava em um terreno e se tornaram tutores do cachorro há apenas dois dias. O CCZ de Ubatuba vai acompanhar o caso para verificar se o animal é vacinado e/ou se há indícios da doença de raiva, uma vez que o cão possui tutor.

O cachorro permaneceu no local e deve receber cuidados do dono do terreno, que delegou uma terceira pessoa para realizar o acompanhamento ao cachorro que foi deixado em local coberto e abrigado com ração e água limpa, deixado pelos policiais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *